Porto Velho (RO) sexta-feira, 21 de janeiro de 2022
×
Gente de Opinião

Saúde

OMS classifica como doença o vício em videogames


OMS classifica como doença o vício em videogames - Gente de Opinião

O ano de 2022 será marcado pela nova classificação da Organização Mundial da Saúde - OMS. 

O comportamento obsessivo ligado aos jogos eletrônicos, poderão ser diagnosticados e tratados por profissionais de saúde mental. 

No entanto, estudos afirmam que crianças e adolescentes jogam por mais de duas horas diárias. 

E apresentam dificuldades em realizar atividades do dia a dia, podem estar precisando de auxílio psicológico. 

Esse vício consta na 11ª Classificação Internacional de Doenças (CID).

Para entender melhor sobre o assunto, acompanhe esse artigo até o final!
 

Saiba mais: O império dos games: como a indústria pretende crescer ainda mais. 

OMS classifica o vício em videogames como doença

Classificar transtornos em jogos eletrônicos como uma doença pela OMS, faz com que seja levantado um alerta em relação às consequências que o excesso de tempo com games pode causar. 

Contudo, a nova classificação tem previsão para entrar em vigor ainda em 2022.

O vício por videogames passa a fazer parte da lista de distúrbios de saúde mental com a nomenclatura "Distúrbio de games” (Gaming disorder).
 

Alguns sintomas para que alguém seja considerado viciado em games, são: 

     Priorizar o videogame a outras atividades sociais ou comuns, como almoçar e realizar lições de casa;

     Não ter controle da frequência, intensidade e tempo em que se joga;

     Manter ou aumentar a frequência de jogo, mesmo tendo consequências negativas atreladas ao hábito.

Vício em videogames aumentou durante a pandemia

As medidas de distanciamento impostas por conta da pandemia de covid-19, fez com que a maioria das pessoas ficassem mais tempo dentro de casa. 

A ansiedade fez com que o videogame fosse a maior distração para os momentos sem sair ou socializar com pessoas. 

Tanto tempo em frente às telas, fez com que os pais se preocupassem com seus filhos.

A principal dica é conversarem e determinarem regras, explicando sempre os prejuízos para a saúde que esse vício proporciona.

Busque estimular atividades ao ar livre, e claro, sem eletrônicos.

Vício em videogames é considerado como distúrbio mental

O vício em videogame passou a ser considerado pela primeira vez como um distúrbio mental pela Organização Mundial da Saúde -OMS. 

Entretanto, o problema é indicado como padrão de comportamento de forma frequente ou persistente do vício em games. 

Sendo um fator grave do qual pode levar a pessoa a preferir os jogos a qualquer outro interesse.


2 tipos de vícios em jogos

Atualmente, existem dois tipos de vício em jogos. 

O primeiro são os jogos tradicionais de videogames, jogados de forma individual e com uma missão clara. 

Esse tipo de vício está relacionado com a conclusão dessas etapas, ou bater metas de pontuações. 

Por outro lado, o segundo é associado aos jogos online multiplayer, que são jogados de forma remota com outras pessoas, e que são em sua maioria viciantes por não ter fim. 

Jogadores que apostam no mundo virtual, curtem criar e se tornar seu próprio personagem online.

Efeitos do vício em videogames

O uso excessivo de videogame é um fator de risco para o desenvolvimento de dores musculares e demais problemas de saúde.

A seguir, alguns dos efeitos que o vício em games pode causar.
 

     Redução da vida social real de convívio;

     Alteração do sono;

     Estresse e irritabilidade;

     Casos de depressão e ansiedade;

     Problemas de audição e visão.

 

Esses sintomas e  principalmente o vício podem ser evitados se os jogos forem jogados com moderação e tempo estipulado.

Ele não pode atrapalhar o seu desempenho e a realização de atividades rotineiras.

Depressão e vício em videogames

Por conta do vício, jogadores viciados começam a diminuir cada vez mais o seu tempo de dedicação sobre a sua carreira e educação, tudo para jogar cada vez mais.

São tantos os malefícios que o vício em jogos e a depressão estão correlacionados.
 

A depressão é um conjunto de condições associadas com a elevação ou diminuição de humor.

Por outro lado, o vício em jogos é um transtorno onde o excesso passa a prejudicar toda a vida da pessoa.
 

De certa forma, o vício em jogos faz com que a pessoa se isole e não queira mais contato ou interações, o que se assemelha com casos de depressão. 

É indicado buscar ajuda de um psicólogo para evitar que ao tratar o vício em games, a depressão fique de lado e consequentemente o comportamento compulsivo retorne.

Como tratar o vício em jogos?

Assim que um comportamento vicioso for identificado, deve-se procurar um profissional de saúde mental imediatamente. 

Mas, você sabe quando procurar um psiquiatra?

Esse profissional deve ser procurado antes que os sintomas do vício piorem.

O tratamento consiste em auxiliar a reduzir impulsos, agressividades e os sintomas de abstinência.

Em alguns casos é preciso o uso de medicamentos.
 

Ademais, a melhor forma de identificar um comportamento obsessivo por jogos é analisar o comportamento antes e depois do contato com videogames.

Ao menor sinal de que algo está errado, procure ajuda!
 

Gostou desse conteúdo? Leia também: A história vai julgar: OMS e ideologias burras influíram para que milhares de vidas não fossem salvas + Nem o vírus e a eleição diminuem a brutalidade.

Mais Sobre Saúde

Rondônia amplia leitos de covid-19 com reabertura do Hospital de Campanha na zona Leste de Porto Velho

Rondônia amplia leitos de covid-19 com reabertura do Hospital de Campanha na zona Leste de Porto Velho

O Hospital de Campanha da zona Leste de Porto Velho, antigo Centro de Reabilitação de Rondônia (Cero), foi reativado  nesta quinta-feira (20). A medid

Governo já distribuiu aos municípios 100 mil comprimidos de combate ao surto de Influenza em Rondônia

Governo já distribuiu aos municípios 100 mil comprimidos de combate ao surto de Influenza em Rondônia

Importante medicação utilizada para amenizar os sintomas causados pela Influzenza, o Tamiflu, deve ser administrado preferencialmente após 48 horas

Projeto “Opera Rondônia” é lançado em Rolim de Moura; cerca de 360 cirurgias eletivas serão realizadas nesta primeira edição

Projeto “Opera Rondônia” é lançado em Rolim de Moura; cerca de 360 cirurgias eletivas serão realizadas nesta primeira edição

O projeto “Opera Rondônia” foi lançado oficialmente nesta quinta-feira (20), durante solenidade no Hospital Municipal Amélio João da Silva, em Rolim d

Mais de sete mil cirurgias serão realizadas através do projeto “Opera Rondônia”

Mais de sete mil cirurgias serão realizadas através do projeto “Opera Rondônia”

O projeto “Opera Rondônia” tem o objetivo de ofertar recursos voltados para atenção de média e alta complexidade no Estado. Desenvolvido pela Secretar