Porto Velho (RO) sábado, 19 de junho de 2021
×
Gente de Opinião

Energia

Para enfrentar distâncias e geografia de Rondônia, Frota da Energisa triplica

Veículos comprados e emplacados no estado custaram mais de R$ 24 milhões e rendem R$ 1 milhão ao ano em arrecadação de IPVA e outros tributos.


Para enfrentar distâncias e geografia de Rondônia, Frota da Energisa triplica - Gente de Opinião

Com investimento de mais de  R$ 24 milhões, o Grupo Energisa quase triplicou a quantidade de veículos próprios utilizados para atendimento em todo estado. São 486 carros, motos, caminhonetes tracionadas e caminhões de vários modelos, sem contar com a frota dos fornecedores terceirizados. O investimento é parte da transformação que a Energisa está fazendo desde que assumiu a concessão há dois anos, com impacto diretos para o estado, inclusive na receita. Toda a frota é emplacada em Rondônia e gera receita de cerca de R$ 1 milhão ao estado por ano.

De acordo com o coordenador de Frota da empresa, Danilo Roberto Donha de Castro, havia a necessidade de renovação do pátio, pois a quantidade era insuficiente para atender as ocorrências e a maioria estava em mal estado de conservação. “Alguns estavam com mais de 15 anos de uso e sem a devida manutenção, oferecendo risco à segurança dos nossos colaboradores. Agora, com a frota renovada, conseguimos chegar até os nossos clientes, pois nossas equipes estão preparadas em todos os municípios”, afirmou.

De acordo com a função, os veículos são equipados com escadas, compartimentos para guardar componentes etc. Além de itens de segurança essenciais como equipamentos de telemetria. Atualmente, a frota da companhia conta com 251 caminhonetes, 177 motos, 48 carros, 06 caminhões (sendo 04 caminhões com cesto aéreo), 1 munk e um cavalo mecânico  usada na  subestação móvel.

“O modelo com cesto aéreo é o mais recente adquirido e que não havia antes na empresa aqui no estado. Eles dão maior agilidade aos atendimentos feitos pelas equipes de plantão. Além disso, podem ser utilizados em outras atividades, como poda de árvores", afirma. Para que os caminhões sejam utilizados de forma segura e com eficiência, sem riscos ao colaborador e à população, a empresa formou três profissionais que treinarão equipes em todo o estado.

O coordenador ainda explica que diariamente são verificados o estado dos pneus, do motor e outros itens de segurança para assegurar o bom funcionamento dos veículos. As revisões estipuladas pelos fabricantes também são feitas em concessionárias credenciadas dentro do estado, o que contribui para geração de renda nos municípios. “Atuamos em um território de 237 mil km², com grandes distâncias entre a localidades e muitas estradas de terra. Estamos investindo para ter uma frota compatível com esse desafio e profissionais aptos a manejar os veículos com segurança”, destaca Danilo Roberto.

Galeria de Imagens

Mais Sobre Energia

Deputados entregam relatório da CPI da Energisa ao senador Marcos Rogério

Deputados entregam relatório da CPI da Energisa ao senador Marcos Rogério

O relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), instalada na Assembleia Legislativa para apurar possíveis irregularidades e práticas a

Lei que obriga notificação para vistoria no medidor de energia é sancionada pelo governador Marcos Rocha

Lei que obriga notificação para vistoria no medidor de energia é sancionada pelo governador Marcos Rocha

Foi  sancionada pelo governador Marcos Rocha a lei aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia, de autoria do deputado estadual Jair

Setor elétrico atrai profissionais de diversas formações interessados em construir carreira

Setor elétrico atrai profissionais de diversas formações interessados em construir carreira

As novas tecnologias e o foco cada vez maior em sustentabilidade estão transformando o setor elétrico e também o perfil de seus profissionais. Em Ro

Demanda por energia no Norte cresce acima do resto do país

Demanda por energia no Norte cresce acima do resto do país

Dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) mostram que entre 2018 e 2020, o consumo de energia em Rondônia cresceu 6%, muito acima do cons