Porto Velho (RO) sábado, 19 de junho de 2021
×
Gente de Opinião

Energia

Entrega de investimento de plano de R$ 1 bilhão marca 2 anos da Energisa em Rondônia

Nova subestação de São Miguel do Guaporé começa a operar e abre temporada de inaugurações de projetos da empresa na BR-429. Entre Presidente Médici e Costa Marques


Entrega de investimento de plano de R$ 1 bilhão marca 2 anos da Energisa em Rondônia - Gente de Opinião

A Energisa completa, no fim de outubro, dois anos em Rondônia e, para marcar esse momento, a empresa deu início a mais uma temporada de entregas de obras de seu plano de investimentos de R$ 1 bilhão. A nova subestação de São Miguel do Guaporé começou a operar na sexta-feira (16). Até o fim do mês, será a vez da unidade de Seringueiras e, em seguida, a de São Francisco. As três subestações e o linhão de 180 km que as interliga receberam R$ 112 milhões em investimentos. São parte do conjunto de sete novas subestações construídas pela empresa no eixo da rodovia BR-429 até Costa Marques, que abre caminho para a solução de problemas históricos no fornecimento de energia da região. 


“Rondônia é hoje o principal destino dos investimentos da Energisa no país. Estamos levando infraestrutura nova e de qualidade para atender a população e gerar empregos em todos os municípios no eixo da BR-429”, comemora o diretor-presidente da Energisa, André Theobald. 


As novas subestações de São Miguel, Seringueiras e São Francisco abrem caminho para a interligação de mais um sistema isolado ao Sistema Interligado Nacional (SIN), o mesmo que abastece a maioria dos brasileiros de energia elétrica. Até dezembro, a usina térmica que atende o município de São Francisco, será desligada. Em seguida, será a vez do sistema São Domingos-Costa Marques. “Em São Francisco, será desligada a segunda usina térmica a diesel daquela região. A primeira foi a do sistema Médici-Alvorada do Oeste, desligada em abril”, conta Theobald. 


De acordo com o diretor-presidente da Energisa, o investimento de mais de R$ 1 bilhão considera o que foi investido nesses dois primeiros anos de operação da empresa no estado. O plano de transformação de Rondônia, porém, é muito mais amplo. Até o fim desse ano, serão 12 entregas, entre subestações novas, com infraestruturas modernizadas e capacidade ampliada, e linhões. Para 2021, a previsão é de entregas de outros 21 sistemas, com estruturas seguindo o mesmo padrão de qualidade, eficiência e tecnologia. 

  

“Estamos construindo subestações, reformando as existentes, implantando redes de internet por rádio e fibra ótica para melhorar a comunicação entre nossas equipes. As grandes obras são importantes, mas há muita coisa que não aparece, mas tem reflexo imediato na qualidade, como o investimento em equipamentos que  protegem a rede de curto-circuito e restabelecem o fornecimento  automaticamente”, completa, frisando o esforço para manter o ritmo de trabalho cumprindo todas as medidas de segurança exigidas pela pandemia de Covid-19.  “Rondônia ficou anos sem investimento e tem uma demanda reprimida por energia muito alta. Não podíamos parar”, completa Theobald

Mais Sobre Energia

Deputados entregam relatório da CPI da Energisa ao senador Marcos Rogério

Deputados entregam relatório da CPI da Energisa ao senador Marcos Rogério

O relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), instalada na Assembleia Legislativa para apurar possíveis irregularidades e práticas a

Lei que obriga notificação para vistoria no medidor de energia é sancionada pelo governador Marcos Rocha

Lei que obriga notificação para vistoria no medidor de energia é sancionada pelo governador Marcos Rocha

Foi  sancionada pelo governador Marcos Rocha a lei aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia, de autoria do deputado estadual Jair

Setor elétrico atrai profissionais de diversas formações interessados em construir carreira

Setor elétrico atrai profissionais de diversas formações interessados em construir carreira

As novas tecnologias e o foco cada vez maior em sustentabilidade estão transformando o setor elétrico e também o perfil de seus profissionais. Em Ro

Demanda por energia no Norte cresce acima do resto do país

Demanda por energia no Norte cresce acima do resto do país

Dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) mostram que entre 2018 e 2020, o consumo de energia em Rondônia cresceu 6%, muito acima do cons