Porto Velho (RO) domingo, 25 de outubro de 2020
×
Gente de Opinião

Brasil

Fórum realiza campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra à Mulher”


Fórum realiza campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra à Mulher” - Gente de Opinião

Durante a campanha dos 16 Dias de Ativismo, o Fórum Popular de Mulheres (FPM), realiza a Agenda de 16 Dias de Ativismo pelo fim da Violência contra Mulher que inicia no dia 19 de novembro e segue até o dia 10 de dezembro. A agenda concentra ações educativas nas escolas, instituições de ensino superior, abordagens publicas e ações nas comunidades. Confira a programação anexo.

A campanha dos 16 dias de ativismo pelo fim da  violência contra a Mulher iniciou no ano de 1991 com a participação de varias lideranças e ativistas feministas do mundo todo. Tornou-se  uma mobilização global da sociedade civil, instituições e órgãos públicos que atuam com as demandas sociais de mulheres e crianças.
No Brasil, dura 21 dias, pois inicia no dia 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, e se encerra no dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.


Esta mobilização global é apoiada pela ONU, e tem como  objetivo  mobilizar, sensibilizar e envolver a sociedade,  através do seu ativismo,  a produzir e compartilhar conhecimento e inovação para prevenir e eliminar a violência contra mulheres e meninas em todo o mundo.

Nessa campanha, o caminho  trilhado pelo fim da violência de Gênero na sociedade, exige esforços dos  governos, da sociedade civil, escolas, universidades, empresas, associações, fundações, agremiações esportivas, e de cada cidadão,  em assumirem posturas mais pró-ativas que permitam gerar mudanças no âmbito das relações sociais de gênero para erradicar qualquer tipo de violência praticada contra mulheres e crianças. O desafio, portanto, é construir uma nova mentalidade de solidariedade e compromisso entre governos e sociedade na formação de uma consciência pública que imprima a não tolerância a qualquer tipo de violência.

A ONU estabeleceu e proclamou em um dos seus protocolos o
"Dia Laranja", esse dia é o dia 25 de cada mês, que  representa um dia de manifestação por um futuro livre de violência para as mulheres e meninas.

De acordo com a Cartilha Mapa da Violência no Brasil/Justiça de Saia, a cada 17 minutos uma mulher é agredida fisicamente no Brasil. De meia em meia hora alguém sofre violência psicológica ou moral. A cada 3 horas, alguém relata um caso de cárcere privado. No mesmo dia, oito casos de violência sexual são descobertos no país, e toda semana 33 mulheres são assassinadas por parceiros antigos ou atuais(http://www.justicadesaia.com.br/cartilha-mapa-da-violencia-contra-a-mulher-2018/).

Ainda, numa pesquisa realizada em 2018, somente sobre matérias veiculadas na imprensa, pela  Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara Federal, registrou-se, que a cada 2 minutos ocorre 1 registro de violência doméstica,  em  2018, foram registrados  1206 feminicidios no Brasil.

Em Porto Velho, de acordo com matéria publicada no G1 Rondônia em 28/02/2019, de 2014 até setembro de 2018, segundo levantamento do Ministério Publico de Rondônia, mais de 7 mil medidas protetivas foram concedidas somente em Porto Velho. No ano de 2018 registrou-se mais de 1.500 medidas, o que revela uma estatística que mais de 1500 mulheres sofreram violência, ou seja, em média 4 mulheres por dia ao longo do ano, ou a cada 6 horas uma mulher sofre violência na capital.

De acordo com Benedita Nascimento, ativista do Fórum Popular de Mulheres,  "apesar dos avanços no Brasil com a lei Maria da Penha e outros recursos no âmbito das políticas públicas de alcance a mulher vitima de violência e, em que pese às ações de enfrentamento a violência contra a Mulher,  a referida campanha ainda é necessária e relevante para coibir os crimes de violência praticados contra mulheres em Porto Velho, no Brasil e no mundo".

Em Porto Velho, o Fórum Popular de Mulheres (FPM) e diversas instituições, se mobilizam em torno de uma agenda comum para realizar ações durante a Campanha dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a Mulher.

Para conferir a programação da "Campanha dos 16 Dias, acesse a agenda nas redes sociais do Projeto De Novo Não (facebook.com/sitedenovonao)    e na home page do Projeto Canta Mulher/ FPM. 

Mais Sobre Brasil

BR-319 ganha status de prioridade nacional e será pavimentada; rodovia liga Rondônia ao Amazonas

BR-319 ganha status de prioridade nacional e será pavimentada; rodovia liga Rondônia ao Amazonas

Mais um grande passo foi dado para a tão esperada recuperação asfáltica da BR-319, rodovia que liga os estados do Amazonas e Rondônia, sendo considera

MDR libera R$ 5,4 milhões para continuidade de obras de saneamento em 12 estados, Rondônia está entre esses estados

MDR libera R$ 5,4 milhões para continuidade de obras de saneamento em 12 estados, Rondônia está entre esses estados

Brasília-DF, 21/9/2020 – Mais de R$ 5,4 milhões foram liberados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para a continuidade de obras de sa

IBGE divulga estimativa populacional do ano de 2020

IBGE divulga estimativa populacional do ano de 2020

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, nesta quinta-feira (27), a estimativa populacional de todos os municípios e estad

Mães jornalistas são mulheres esgotadas pela sobrecarga de trabalho na pandemia

Mães jornalistas são mulheres esgotadas pela sobrecarga de trabalho na pandemia

A pesquisa sobre condições de trabalho durante a pandemia das mulheres jornalistas que são mães, coordenada pela Comissão Nacional de Mulheres da Fede