Porto Velho (RO) segunda-feira, 1 de junho de 2020
×
Gente de Opinião

Fabiano Barros

Poema Sonoro Palavr(arma)dura - Tatamirô Grupo de Poesia


Fotos: Raissa Dourado - Gente de Opinião
Fotos: Raissa Dourado

Minúsculas raízes emaranhadas de alguns tubérculos e de outras plantas, que se entrelaçam, formando um conjunto complexo de elementos que estão ligados uns aos outros sem uma influência hierárquica.

Essa, é a explicação dada por, SilvioGallo, em seu livro, Deleuze e Educação de 2003, sobre o conceito de rizoma, criado pelo francês Gilles Deleuze e seu parceiro Felix Guattari.
Guiados por esse pensamento, foi que o grupo amapaense, Tatamirô apresentou na cidade de Ji-Paraná o espetáculo Poema Sonoro Palavr(arma)dura.
Composto por Adriana Abreu, Thamires Werneck de Oliveira, Herbert Emanuel e Paulo Rocha, o grupo nasceu do desejo de dizer poesia às pessoas, colocando a voz a serviço da linguagem artística, de dizer as coisas do mundo de forma diferente, além de fomentar várias ações e atividades em proveito da leitura, da literatura (principalmente), e das demais artes.
A diferença é o maior referencial do espetáculo do Tatamirô, que costura de forma multidisciplinar, vozes, sonorização, visual e ações performáticas que criam uma esfera futurista e ao mesmo tempo enraizada no próprio eu, dando ao espectador a possibilidade de “enxergar” a poesia que é dita.
A palavra não é um elemento solto, e nem a protagonista do espetáculo. Ela faz parte de uma colcha, que vai sendo tecida por fios de várias cores e formas diferenciadas.
A dicotomia entre os conceitos High-Tech e a representação da ancestralidade colocada em todo o espetáculo, nos transporta em uma viagem quase ritualística, em direção a vários lugares desconhecidos pelo espectador.
O destino é o que menos importa, pois o que o espetáculo Poema Sonoro Palavr(arma)dura, oferece é a possibilidade de cada um, presente, acionar de forma múltipla todos gatilhos sensoriais da mente.

Galeria de Imagens

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Fabiano Barros

Gestores ligados às secretarias de Cultura da região amazônica estarão no CONEXÃO NORTE

Gestores ligados às secretarias de Cultura da região amazônica estarão no CONEXÃO NORTE

De 24 a 30 de maio, sempre às 20h30 horário de Brasília no perfil do Instagram: https://www.instagram.com/fabianodbarros/, acontecerá o CONEXÃO NORTE.

Projeto Conexão Rondônia com a artista plástica Rita Queiros e o músico Marcos Biesek

Projeto Conexão Rondônia com a artista plástica Rita Queiros e o músico Marcos Biesek

A pagina CULTURA RONDÔNIA realiza nessa sexta feira dia 22 a partir das 18h 30, o projeto CONEXÃO RONDÔNIA que é uma série de transmissões pela intern

Peça “Onde Morrem os Pássaros?” estreia neste sábado (09)

Peça “Onde Morrem os Pássaros?” estreia neste sábado (09)

Dirigida por Fabiano Barros, a peça “Onde Morrem os Pássaros?” contemplada pelo prêmio Sesc de Incentivo às Artes Cênicas 2019, e realizada pela Cia d

Pinóquio e Gepeto ao Sabor do Vento:  Coletivo Piauy Estúdio das Artes

Pinóquio e Gepeto ao Sabor do Vento: Coletivo Piauy Estúdio das Artes

Na literatura, podemos entender que os clássicos, são obras primas que ultrapassam seu tempo, e se perpetuam no imaginário do coletivo, possibilitando