Porto Velho (RO) quarta-feira, 27 de maio de 2020
×
Gente de Opinião

Vinício Carrilho

O bolsonarismo é fascista


O bolsonarismo é fascista - Gente de Opinião

O bolsonarismo é de origem fascista, e, se não fosse por muitas outras razões, seria pela implacável trajetória populista, racista, machista, homofóbica, elitista. Porém, como requer a lavra populista, em meio à pandemia do vírus COVID-19 que ameaça com genocídio, apega-se ao antiepidemiológico, ao antiespistemológico, à irracionalidade em que o lucro é mais importante do que a vida humana.

Nesse cálculo econômico está também a lógica política: semear o caos, destilar a desinformação, atuar em meio à contradição[1], alimentado por robôs virtuais e Fake News, para prover um possível aliado no Estado de Sítio[2]. Nessa lógica, com os olhos no pleito de 2022, a necropolítica () ganha destaque imensurável. São centenas, talvez milhares de mortes pelo COVID-19, sem notificação.

Porque o país está infestado de fascismo – na “nova” versão da necropolítica, ou seja, em nosso caso diferentemente até dos EUA – fazemos política subtraindo a vida e, depois, não notificando a morte. Realmente, é nossa aquela imagem da caveira com capa levando uma foice: a vida humana é só um pedágio para a saúde da economia financista[3]. As maiores vítimas sociais do descalabro antiepistemológico: idosos, trabalhadores precarizados e terceirizados ou de subemprego, pobres e miseráveis ou hipossuficientes. A questão mais dramática é saber se morrem de fome ou dos efeitos da pandemia; de todo modo, a morte é anunciada[4].

A desinteligência diante dos fatos e do “que fazer”, motivada pelo capitalismo escravagista, impiedoso, cruel, (re)formula um sistema apelidado de “isolamento vertical”. Neste conduto econômico devem ser retidos, estigmatizados, alguns dos sempre atacados como improdutivos: crianças, professores, estudantes e idosos[5].

Se a trabalhadora ou o trabalhador saem para a labuta, por estarem fora do “grupo de risco”, e lá, fora do isolamento, se contaminam, e ao retornarem a seus lares contaminam o restante dos membros, especialmente, os mais vulneráveis, isso, obviamente, não conta no genial cálculo do Estado Fascista. Por isso, imaginemos as semelhanças que a guetualização de campos de refugiados relegados à mais visceral indiganidade tem com o Brasil de 2020: máfia, sicários, fascistas, vírus e a estupidez do "peso do cotidiano". Mas, diferentemente daqui, a lucidez dos (in)formados é chocante, inteligente, faz do realismo sua eloquência, é sutil para não desmoronar o castelo de areia da esperança[6]. Por aqui, até mesmo a esperança aparece abaixo do fim do poço; pois, neste 2020, a ficção da Pandemia parece sonho de princesa diante da Realpolitik do bolsonarismo[7].

 

Vinício Carrilho Martinez (OAB/108390)

Pós-Doutor em Ciência Política e em Direito

Coordenador do Curso de Licenciatura em Pedagogia, da UFSCar

Professor Associado II da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar

Departamento de Educação- DEd/CECH

Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade/PPGCTS/UFSCar

 

 

CAIO RAMIRO

Professor no curso de Direito do Centro Universitário Central Paulista (UNICEP). Mestre em Teoria do Direito e do Estado (UNIVEM). Possui especialização em Filosofia Política e Jurídica (UEL).

 

JANETE MARIA WARTA

OAB/RO 6223

 

SANDRA MARIA GUERREIRO

Advogada

OAB/RO 2525

 

SUELI CRISTINA FRANCO DOS SANTOS

Advogada e militante feminista

OAB/AC 4696

 

TALITHA CAMARGO DA FONSECA

Jornalista e advogada com Pós-Graduação em Direito Público.

Conselheira Jurídica do Mandato da Deputada Estadual por São Paulo – Leci Brandão

Membro efetivo regional do Núcleo de Ações Emergenciais e Defesa dos Direitos Ameaçados da Comissão Permanente de Direitos Humanos da OAB – do Estado de São Paulo

 

VINÍCIUS ALVES SCHERCH

Advogado

Mestre em Ciências Jurídicas - UENP

Professor da Universidade Estadual do Norte do Paraná 

Jacarezinho - PR  

 

WALTER GUSTAVO LEMOS

OAB/GO 18814

OAB/RO 655A

 



* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Vinício Carrilho

Diário Oficial da Caverna 30º dia - O Brasil não é para amadores!!

Diário Oficial da Caverna 30º dia - O Brasil não é para amadores!!

O que veremos a seguir, pode-se denominar de resgate da Sociologia Clássica do Brasil: ranhuras, gramaturas e espessuras da dominação.Lembrei, hoje, n

Diário Oficial da Caverna - 30 dias de isolamento

Diário Oficial da Caverna - 30 dias de isolamento

Uma só certeza: amar a Nina como um “autista social”. Sobre a pandemia de 2020, um milhão de prognósticos foram feitos, alguns com maior embasamento c

BOLSONARISMO E O COVID-19

BOLSONARISMO E O COVID-19

O Direito à Consciência não admite que se alegue “ignorância diante dos atos/fatos imorais”, de acordo com a primeira coincidência jurídica. A segui

Diário Oficial da Caverna - O pandemônio de jecas

Diário Oficial da Caverna - O pandemônio de jecas

O bolsonarismo em poucas linhasImagina você que o Jeca Tatu, do Monteiro Lobato, superlotado de todos os preconceitos do autor e da personagem, num ca